Arquivo da categoria: A Morte do Boi

Programação – 49ª FESTA DO BOI DE SEU TEODORO – A MATANÇA DO GADO

Padrão

Com início no sábado (08/09) e término no domingo (09/09), na Quadra 15 Área Especial no. 2, em Sobradinho, será realizada a 49a. FESTA DO BOI DE SEU TEODORO – A MATANÇA DO GADO. Entrada Franca e Censura indicativa Livre.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 

SÁBADO – Dia 08 de SETEMBRO de 2012 – 

16h – Abertura- Execução do Hino Nacional Brasileiro

16h10 – Grupo de Percussão Batucatá (DF)

16h30 – Circo Artetude (DF)

17h30 – Tambor-de-Crioula de Seu Teodoro (DF)

18h30-  Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF)

19h30 – Boi da Fé em Deus (MA)

20h30- Bateria da Escola de Samba Bola Preta (DF)

21h- Tambor-de-Crioula Raízes da Ilha (MA)

22h – Papete e Banda (MA)

23h30 – Boi de Seu Teodoro (DF)

O Amo sopra o apito chamando os bailantes para reunir e guarnicê o boi na fogueira e por volta de 02 h do dia seguinte o boi foge da malhada

00h30- Pé de Cerrado (DF)

01h30 – Márcio e Marcelo (DF)

03h- Encerramento

 

Domingo – Dia 09 de setembro/2012

12h – Luz do Samba (DF)

Almoço com bailantes e convidados até as 14:30 h;

13h30 – Grupo União na Capoeira (DF)

14h- Tambor-de-crioula Raízes da Ilha (MA)

14h30 – Boi da Fé em Deus (MA)

15h – Tambor-de-Crioula de Seu Teodoro (DF)

16h – Papete e Banda (MA)

17h30 –Circo Artetude (DF)

18h30-  Boi de Seu Teodoro (DF)

O vaqueiro sai à  procura do boi;

19h30 – O boi entra na malhada e é realizado o ritual da morte do boi com a Reza da Ladainha no pé do Mourão e distribuição do seu sangue (vinho tinto suave) para os bailantes e todos convidados presentes na festa;

20h30- Alex Júnior e Band (DF)

22h- Forró Mandinga de Foguete (DF)

00h – Encerramento

 Assessoria de Imprensa: Marcos Linhares (8405-8290) – linhares@marcoslinhares.com.br

Padrão

49ª FESTA DO BOI DE SEU TEODORO – A MATANÇA DO GADO

 

Com início no sábado (08/09) e término no domingo (09/09), na Quadra 15 Área Especial no. 2, em Sobradinho, será realizada a 49a. FESTA DO BOI DE SEU TEODORO – A MATANÇA DO GADO. Entrada Franca e Censura indicativa Livre.

In memorian

Este ano a 49ª. Edição será realizada de forma especial, sendo mantida para honrar o trabalho e a memória do idealizador, o saudoso Mestre maranhense Teodoro Freire, o grande responsável pela presença do Bumba-Meu-Boi em Brasília, manifestação cultural trazida do Maranhão que encanta a todos, embalada com os seus mais diversos ritmos e sotaques. 

Atrações nacionais

Hoje sob o comando de Guarapiranga Freire, filho caçula do saudoso Mestre Teodoro, a 49ª. edição desta festança receberá um seleto grupo artistas  de Brasília e do Maranhão convidados a abrilhantar a festa:

* Boi da Fé em Deus (MA) – Grupo com o sotaque (estilo) de zabumba que há 74 anos faz parte do elenco de brincadeiras que colorem e enriquecem a cultura popular maranhense. Foi o primeiro grupo de bumba-meu-boi a inserir em sua indumentária elementos decorativos compondo desenhos no couro do boi, como miçangas e canutilhos, que deram um colorido e um brilho especial aos grupos de zabumba, que até hoje chamam atenção pela riqueza de seus bordados não só no couro do boi, mas também nos saiotes, chapéus e golas dos brincantes;

*Tambor-de-Crioula Raízes da Ilha/MA – –Fundado há mais de quinze anos pelo Sr. João Carlos Frazão Ribeiro, com o objetivo de preservar e difundir a cultura maranhense, tem sua sede no Bairro da Fé em Deus/MA;

*Cantor Papete e Banda (MA) – Papete é um artista de grande notoriedade no estado do Maranhão, iniciou sua carreira artística aos 13 anos de idade, atuando como cantor na Rádio Gurupi em São Luis (MA). Como compositor teve músicas gravadas pelo cantor Vanderlei Cardoso, tornou-se conhecido nacionalmente e ganhou notoriedade internacional devido a sua técnica com o berimbau. O estilo musical dele preserva o regionalismo da cultura do Maranhão. 

Atrações locais

Diversos artistas de Brasília contribuirão com o brilho da festa, são eles: 

*Grupo de Percussão Batucatá s- O primeiro a se apresentar na Festa e idealizado por Marcolino, é formado por jovens da própria cidade de Sobradinho, que apaixonados pelo batuque dos tambores decidiram fazer parte da composição do grupo;

*Circo Teatro Artetude – Se auto denomina como uma trupe que estuda e desenvolve tecnologia para espetáculos de rua. O grupo, com dez anos de existência, conta com quatro espetáculos: Brincadeiras de Circo, Grande Circo dos Irmãos Saúde, Patralhões e Clownbaré (show de variedades);

*Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro  – Grupo que por meio de elementos do cerrado e da vida candanga busca novas formas de manifestação artística, procurando criar uma identidade cultural através das artes cênicasartes plásticas e da música;

*Bateria da Escola de Samba Bola Preta – Oriunda da cidade de Sobradinho, marcará presença, visando o carnaval 2013;

*Pé de Cerrado – Juntos desde 1999, esse grupo difunde e preserva as raízes da música popular brasileira com sua poesia, teatro, folclore e circo e revela os traços brasileiros, dos índios, negros, sertanejos;

*Márcio e Marcelo – A dupla trará o melhor do sertanejo, mostrando para o público que o ritmo que “embala” os goianos e que conquistou o coração do país ainda resiste e faz “jus”ao chão goiano em que Brasília foi construída;

*Luz do Samba – O grupo, formado em 1988 na cidade de Sobradinho, animará o almoço dos convidados, dos brincantes e do Boi de Seu Teodoro;

*Alex Júnior e Banda – Com três CD´s gravados, é formado por um tecladista, um baixo e o vocalista que com o seu forró moderno e contagiante no estilo “arrocha” não deixa ninguém ficar parado;

*Mandinga de Foguete – O grupo de Forró dará continuidade e não deixará o público perder o pique com os mais diversos ritmos que compõe o forró brasileiro, deixando um gostinho de “quero mais”. Eles encerrarão a festa.

Os anfitriões e prata da casa Boi de Seu Teodoro e Tambor-de-Crioula também farão parte desta festança, uma vez que o boi é a estrela principal e o mesmo realizará o ritual da “Morte do Boi”.

PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO

Para uma maior comodidade do público, o evento contará com uma praça de alimentação, além de comidas típicas do Maranhão, visando também expandir, preservar e valorizar a culinária do estado. Haverá ainda, para a criançada, uma área recreativa com um pula-pula, a um preço bem acessível a todos.

Bumba Meu Boi

É tido como uma das mais ricas representações do folclore brasileiro. Essa manifestação popular surgiu através da união de elementos das culturas européia, africana e indígena, com maior ou menor influência de cada uma dessas culturas, nas diversas variações regionais do Bumba Meu Boi. A música é um elemento fundamental no Bumba Meu Boi. O canto normalmente é coletivo, acompanhado de matracas, pandeiros, tambores e zabumbas, embora se encontrem, em alguns grupos, instrumentos mais sofisticados, como trombones, clarinetas.

O Tambor de Crioula destaca-se como uma das modalidades mais difundidas e ativas no cotidiano. De modo geral, podemos defini-la como uma forma de expressão de matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão de tambores. Dela participam as “coureiras”, tocadores e cantadores, conduzidos pelo ritmo incessante dos tambores e o influxo das toadas evocadas, culminando na punga (ou umbigada) – movimento coreográfico no qual as dançarinas, num gesto entendido como saudação e convite, tocam o ventre umas das outras. Seja ao ar livre, nas praças, no interior de terreiros, ou então associado a outros eventos e manifestações, o Tambor de Crioula é realizado sem local específico ou calendário pré-fixado e praticado especialmente em louvor a São Benedito. Embora não se possa precisar com segurança suas origens históricas, é possível encontrar, dispersas em documentos impressos e na memória dos mais velhos, referências a cultos lúdico-religiosos realizados ao longo do século XIX por escravos e seus descendentes enquanto forma de lazer e resistência ao contexto opressivo do regime de trabalho escravocrata.

 

O RITUAL

A festa da Morte do boi é uma ópera popular, desencadeada a partir de uma história envolvendo um rico fazendeiro, um dos mais belos bois de sua propriedade e o casal de trabalhadores da fazenda. A mulher grávida sente desejo de comer a língua do boi do patrão e o marido procura satisfazer o desejo da esposa. Daí então começa o desenrolar da estória mais u menos assim: A história começa de véspera. Na noite anterior, o Boi foge do curral e o fazendeiro manda os vaqueiros e índios procurarem o bicho. Na manhã seguinte, o boi entra no terreiro e os vaqueiros tentam laçá-lo. O boi procura de todas as formas escapar, sendo até ajudado pelo povo que assiste sua agonia. Quando, finalmente, conseguem pegá-lo, levam-no para o mourão e Pai Francisco (capataz) o mata. A partir desse ponto, começa a festa da morte do boi propriamente dita, com cantos, danças, rezas e louvores a São João Batista.

 

Contatos/informações ao público:Guarapiranga Freire – (61) 9669-1020 – boideseuteodoro@gmail.com

 

49ª FESTA DA MORTE DO BOI DE “SEU” TEODORO

LOCAL: Sede do Barracão do Grupo. Quadra 15 – AE n° 2 – Sobradinho I

DATA: 08 e 09/09/2012   

HORÁRIOS: SÁBADO – 16H ÀS 03H  //   DOMINGO: 12H às 00h

Entrada Franca e Classificação Livre

Assessoria de Imprensa – Marcos Linhares – (61) 8405-8290

A morte do boi

Padrão
A morte do boi

A história começa de véspera. Na noite anterior, o Boi foge do curral e o fazendeiro manda os vaqueiros e índios procurarem o bicho. Na manhã seguinte, o boi entra no terreiro e os vaqueiros tentam laçá-lo. O boi procura de todas as formas escapar, sendo até ajudado pelo povo que assiste sua agonia. Quando, finalmente, conseguem pegá-lo, levam-no para o mourão e Pai Francisco (capataz) o mata. A partir desse ponto, começa a festa da morte do boi propriamente dita, com cantos, danças e comidas típicas

Assista abaixo, a morte do Boi da Lua, em 2010:

http://www.youtube.com/watch?v=2B0iJJ28UOI