Arquivo da categoria: Para a imprensa- releases

51a.FESTA SÃO JOÃO DO BOI DE SEU TEODORO- 2014

Padrão

51a.FESTA SÃO JOÃO DO BOI DE SEU TEODORO- 2014

Criada em 1963, e neste ano, com início no sábado (21/6) e término na segunda-feira (23/06), na Quadra 15 Área Especial no. 2, em Sobradinho, será realizada a  51a.FESTA SÃO JOÃO DO BOI DE SEU TEODORO- 2014, com artistas que mostram a rica diversidade da cultura brasiliense. A Festa é uma realização do Centro de Tradições Populares e GF Produções em parceria com a Administração de Sobradinho, com as Secretarias de Cultura e de Governo do DF, e GDF. A Festa está no CALENDÁRIO OFICIAL DE EVENTOS DO DF, conforme LEI DISTRITAL 1383/1997. Entrada Franca e Censura indicativa Livre.

Algumas atrações:  Pé de Cerrado(DF), Banda Tá Fervendo (DF), Jhonny e Rahony (DF), Trio Siridó/DF;Pedro Paulo e Matheus/DF;Repentista: Chico de Assis – Declamador e Animador/DF,entre outros. Abaixo,  a programação completa

O Ciclo do Bumba-meu-Boi todos os anos é realizado desde o sábado de Aleluia até um sábado que antecede a véspera do dia de São João (em junho). O Bumba-meu-boi é batizado após as 0h, do dia 24, em um momento de Religiosidade, Fé e Devoção a este santo padroeiro.

FormA Festa –A Festa do Boi de Seu Teodoro é realizada tradicionalmente desde 1963 na sede do grupo (Centro de Tradições Populares, em Sobradinho/DF). Este ano realiza o seu cinquentenário de forma especial, afinal chegaram a meio século de existência, de luta e de paixão pela cultura maranhense. O grupo folclórico Bumba Meu Boi e Tambor-de-crioula foi idealizado pelo saudoso Mestre maranhense Teodoro Freire, juntamente com alguns amigos que também já partiram para o plano superior. Em 1963, foram uniram as paixões e saudades da cidade natal, impulsionando então, o sonho de Seu Teodoro de ter um “Boi” no Planalto Central. O sonho tornou-se real e o boi ganhou vida, assim como fez no Rio de Janeiro, antes de fincar suas raízes no Distrito Federal. Seu Teodoro deixou a capital carioca, mas não sem antes demonstrar a paixão pelo Bumba meu boi, onde criou um grupo e realizou inúmeras apresentações. Ele é o grande responsável pela presença do Bumba-Meu-Boi em Brasília, manifestação cultural trazida do Maranhão que encanta a todos, embalada com os seus mais diversos ritmos e sotaques. Hoje, sob o comando perseverante de Guarapiranga Freire, filho caçula do saudoso Mestre Teodoro, não mede esforços para realização desta justa homenagem ao grupo, Bumba meu boi e Tambor-de-crioula de Seu Teodoro. Guarapiranga acredita ser uma forma de homenagear também a luta do pai.

Bumba Meu Boi é tido como uma das mais ricas representações do folclore brasileiro. É fruto da união de elementos das culturas europeia, africana e indígena, com maior ou menor influência de cada uma dessas culturas, nas diversas variações regionais do Bumba Meu Boi. A música é um elemento fundamental no Bumba Meu Boi. O canto normalmente é coletivo, acompanhado de matracas, pandeiros, tambores e zabumbas, embora se encontrem, em alguns grupos, instrumentos mais sofisticados, como trombones, clarinetas.

O Tambor de Crioula destaca-se como uma das modalidades mais difundidas e ativas no cotidiano. De modo geral, podemos defini-la como uma forma de expressão de matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão de tambores. Dela participam as “coureiras”, tocadores e cantadores, conduzidos pelo ritmo incessante dos tambores e o influxo das toadas evocadas, culminando na punga (ou umbigada) – movimento coreográfico no qual as dançarinas, num gesto entendido como saudação e convite, tocam o ventre umas das outras. Seja ao ar livre , nas praças, no interior de terreiros, ou então associado a outros eventos e manifestações, o Tambor de Crioula é realizado sem local específico ou calendário pré-fixado e praticado especialmente em louvor a São Benedito. Embora não se possa precisar com segurança suas origens históricas, é possível encontrar, dispersas em documentos impressos e na memória dos mais velhos, referências a cultos lúdico-religiosos realizados ao longo do século XIX por escravos e seus descendentes enquanto forma de lazer e resistência ao contexto opressivo do regime de trabalho escravocrata.ato – O evento terá o formato de um arraial junino, com forró ao vivo e quadrilhas juninas, cantores e bandas locais, apresentação de Boi e do Tambor de Crioula de Seu Teodoro, praça da alimentação, barracas típicas e área de recreação infantil.

Contatos/informações ao público:Guarapiranga Freire – (61) 9669-1020 – boideseuteodoro@gmail.com

 

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 21 de junho – sábado

18h – Abertura Oficial – Execução do Hino Nacional Brasileiro e

Bumba-meu-boi de Seu Teodoro/DF;

19h – Circo Teatro Artetude/DF;

20h -Quadrilha Junina/DF;

21h -Alex Júnior/DF;

22h – Quadrilha Junina/DF;

23h-Pé de Cerrado/DF;

00h – Banda Tá Fervendo/DF;

01h30 – Jhonny e Rahony/DF

03h -Encerramento.

 

Dia 22 de junho – domingo

18h – Tambor-de-crioula de Seu Teodoro/DF;

19h – Quadrilha Junina/DF;

20h -Catira/GO;

21h -Trio Siridó/DF;

22h – Quadrilha Junina/DF;

23h – Nilson Freire/DF;

00h30 – Pedro Paulo e Matheus/DF;

02h30 – Encerramento.

 

Dia 23 de junho – segunda-feira

20h – Filme: Bumba Seu Teodoro Meu Boi – Direção: Pedro Lacerda;

20h30m -Repentista: Chico de Assis – Declamador e Animador/DF;

21h – Ritual do Batizado e apresentação do Tambor-de-crioula de Seu Teodoro/DF;

23h30- Ritual do Batizado e apresentação do Boi de Seu Teodoro/DF;

02h30 – Encerramento

 

Assessoria de Imprensa:  Marcos Linhares (8405-8290) – Vitor Ferns – 9200- 7710

Release geral com programação- São João dos 50 Anos do Boi de Seu Teodoro (DF)

Padrão

Com rica programação, um dos mais famosos grupos de Bumba-meu-Boi do Brasil, promete fazer uma festa com toda a riqueza da cultura popular, com forró ao vivo e quadrilhas juninas, aliadas às delicias da culinária junina oferecidas em barracas típicas


De sexta a domingo (21 a 23/06), SEMPRE a partir das 15h, a Quadra 15 Área Especial no. 2, em Sobradinho, no Centro de Tradições Populares será realizada a celebração do São João dos 50 Anos do Boi de Seu Teodoro, com artistas que mostram a diversidade cultural brasiliense e maranhense. Essa Festa já faz parte do CALENDÁRIO OFICIAL DE EVENTOS DO DF, conforme LEI DISTRITAL 1383/1997 e o Projeto conta com recursos financeiros do Fundo de Apoio à Cultura (FAC-DF) . Entrada Franca e Censura indicativa Livre.

O Ciclo do Bumba-meu-Boi todos os anos é realizado desde o sábado de Aleluia até um sábado que antecede a véspera do dia de São João (em junho). O Bumba-meu-boi é batizado após as 0h, do dia 24, em um momento de Religiosidade, Fé e Devoção a este santo padroeiro.

Formato – O evento terá o formato de um arraial junino, com forró ao vivo e quadrilhas juninas, cantores e bandas locais, apresentação de Boi e do Tambor de Crioula de Seu Teodoro, apresentação do TAMBOR DE CRIOULA RAÍZES DA ILHA (SÃO LUIS-MA), praça da alimentação, barracas típicas e área de recreação infantil.

A Festa –A Festa do Boi de Seu Teodoro é realizada tradicionalmente desde 1963 na sede do grupo (Centro de Tradições Populares, em Sobradinho/DF). Este ano realiza o seu cinquentenário de forma especial, afinal chegaram a meio século de existência, de luta e de paixão pela cultura maranhense. O grupo folclórico Bumba Meu Boi e Tambor-de-crioula foi idealizado pelo saudoso Mestre maranhense Teodoro Freire, juntamente com alguns amigos que também já partiram para o plano superior. Em 1963, foram uniram as paixões e saudades da cidade natal, impulsionando então, o sonho de Seu Teodoro de ter um “Boi” no Planalto Central. O sonho tornou-se real e o boi ganhou vida, assim como fez no Rio de Janeiro, antes de fincar suas raízes no Distrito Federal. Seu Teodoro deixou a capital carioca, mas não sem antes demonstrar a paixão pelo Bumba meu boi, onde criou um grupo e realizou inúmeras apresentações. Ele é o grande responsável pela presença do Bumba-Meu-Boi em Brasília, manifestação cultural trazida do Maranhão que encanta a todos, embalada com os seus mais diversos ritmos e sotaques. Hoje, sob o comando perseverante de Guarapiranga Freire, filho caçula do saudoso Mestre Teodoro, não mede esforços para realização desta justa homenagem ao grupo, Bumba meu boi e Tambor-de-crioula de Seu Teodoro. Guarapiranga acredita ser uma forma de homenagear também a luta do pai.

Bumba Meu Boi é tido como uma das mais ricas representações do folclore brasileiro. É fruto da união de elementos das culturas europeia, africana e indígena, com maior ou menor influência de cada uma dessas culturas, nas diversas variações regionais do Bumba Meu Boi. A música é um elemento fundamental no Bumba Meu Boi. O canto normalmente é coletivo, acompanhado de matracas, pandeiros, tambores e zabumbas, embora se encontrem, em alguns grupos, instrumentos mais sofisticados, como trombones, clarinetas.

O Tambor de Crioula destaca-se como uma das modalidades mais difundidas e ativas no cotidiano. De modo geral, podemos defini-la como uma forma de expressão de matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão de tambores. Dela participam as “coureiras”, tocadores e cantadores, conduzidos pelo ritmo incessante dos tambores e o influxo das toadas evocadas, culminando na punga (ou umbigada) – movimento coreográfico no qual as dançarinas, num gesto entendido como saudação e convite, tocam o ventre umas das outras. Seja ao ar livre, nas praças, no interior de terreiros, ou então associado a outros eventos e manifestações, o Tambor de Crioula é realizado sem local específico ou calendário pré-fixado e praticado especialmente em louvor a São Benedito. Embora não se possa precisar com segurança suas origens históricas, é possível encontrar, dispersas em documentos impressos e na memória dos mais velhos, referências a cultos lúdico-religiosos realizados ao longo do século XIX por escravos e seus descendentes enquanto forma de lazer e resistência ao contexto opressivo do regime de trabalho escravocrata.

PROGRAMAÇÃO

SEXTA-FEIRA – 21 DE JUNHO

15H – HINO NACIONAL COM GRUPO CULTURAL MAMBEMBRINCANTE (DF)

Participação especial de cerca de 300 alunos de escolas do DF e de Goiás.

16h – Dança Folclórica – Bumba-meu-boi de Seu Teodoro (DF)

17h – Circo Teatro Artetude (DF)

18h – Quadrilha Junina Formiga da Roça (São Sebastião- DF)

SÁBADO – 22 DE JUNHO

15H – Roda de Prosa – Tema: Cultura do DF

16h – Transmissão ao Vivo- Telão – Jogo Brasil x Itália (Copa das Confederações)

17h45 – Arraial de Palhaças Doutoras, Música e Riso (DF)

18h15 – Tambor de Crioula de Seu Teodoro (DF)

19h- Quadrilha “CHAMEGOS DO Ó” (Setor O – Ceilândia)

19h45- Forró Cuscuz com Leite (DF)

21h- Pé de Cerrado

22h15 – Alex Júnior e Banda (DF)

23h30 – Márcio Texano (DF)

0h45 – Nilson Freire (DF)

DOMINGO – 23 DE JUNHO

15H – Roda de Prosa – Tema: Cultura do DF

16h – Centro Cultural Grito de Liberdade, Mestre Cobra (Capoeira-DF)

17h – Banda Muito Bom Gostoso (DF)

18h – Tambor de Crioula RAÍZES DA ILHA (SÃO LUÍS – MA))

19h-Tambor de Crioula de Seu Teodoro (DF)

20h – Quadrilha Se Bobiá a Gente Pimba (Samambaia-DF)

21h- Grupo Baile de Caixa (MA)

22h – Trio Sirido (DF)

23h30 – Dança Folclórica – Bumba-meu-boi de Seu Teodoro (DF)

0h30 – Só pra Xamegar (DF)

Contatos/informações para o publico – Guarapiranga Freire – (61) 9669-1020 – boideseuteodoro@gmail.com

Assessoria de imprensa- Marcos Linhares – (61) 8405-8290linhares@marcoslnhares.com.br E

Vitor Ferns – (619200 7710

Release 50 ANOS DO BOI DE SEU TEODORO – 1963/2013

Padrão

 

Apesar do falecimento do fundador que dá nome ao grupo, os integrantes e a família mantém a manifestação de cultura popular viva e atuante.Artistas como ELLEN OLÉRIA farão belas apresentações

 

Na sexta-feira e no sábado (25 e 26-01, ambos os dias das 16h às 2h) serão comemorados os 50 anos de fundação do grupo e da festa brasiliense do Boi de Seu Teodoro, na sede do grupo (Centro de Tradições Populares, Quadra 15, Área Especial – Sobradinho – DF), com entrada Franca e Censura indicativa Livre. A festa contará com atrações especiais que incluem artistas como ELLEN OLÉRIA, os repentistas Chico de Assis e João Santana, a dupla caipira Zé Caboclo e Tio Wilson, o grupo Pé de Cerrado, o grupo Luz do Samba, a duplea sertaneja Márcio e Marcelo, Alex Júnior, a Bateria da Escola de Samba Bola Preta (de Sobradinho), o grupo Família samba 10,Luciano Ibiapina e BandaAsas do Forró, a dupla Jhony e Rahony e o grupo Coisa Nossa que encerrará a festa. Os aniversariantes e prata da casa Boi de Seu Teodoro e Tambor-de-Crioula também farão parte desta festança. Além desse seleto grupo de artistas de Brasília, um ilustre convidado representando o estado do Maranhão também se apresentará: Papete é um artista maranhense muito conhecido no estado, cujo seu estilo musical preserva o regionalismo da cultura maranhense. Papete trabalhou como produtor e arranjador e foi eleito um dos três melhores percussionistas do mundo quando participou do Festival de Jazz de Montreux na Suíça nos anos de 1982, 1984 e 1987.

 

A Festa –A Festa do Boi de Seu Teodoro é realizada tradicionalmente desde 1963 na sede do grupo (Centro de Tradições Populares, em Sobradinho/DF). Este ano realiza o seu cinquentenário de forma especial, afinal chegaram a meio século de existência, de luta e de paixão pela cultura maranhense. O grupo folclórico Bumba Meu Boi e Tambor-de-crioula foi idealizado pelo saudoso Mestre maranhense Teodoro Freire, juntamente com alguns amigos que também já partiram para o plano superior. Em 1963, foram uniram as paixões e saudades da cidade natal, impulsionando então, o sonho de Seu Teodoro de ter um “Boi” no Planalto Central. O sonho tornou-se real e o boi ganhou vida, assim como fez no Rio de Janeiro, antes de fincar suas raízes no Distrito Federal. Seu Teodoro deixou a capital carioca, mas não sem antes demonstrar a paixão pelo Bumba meu boi, onde criou um grupo e realizou inúmeras apresentações. Ele é o grande responsável pela presença do Bumba-Meu-Boi em Brasília, manifestação cultural trazida do Maranhão que encanta a todos, embalada com os seus mais diversos ritmos e sotaques. Hoje, sob o comando perseverante de Guarapiranga Freire, filho caçula do saudoso Mestre Teodoro, não mede esforços para realização desta justa homenagem ao grupo, Bumba meu boi e Tambor-de-crioula de Seu Teodoro. Guarapiranga acredita ser uma forma de homenagear também a luta do pai.

 

Bumba Meu Boi é tido como uma das mais ricas representações do folclore brasileiro. É fruto da união de elementos das culturas europeia, africana e indígena, com maior ou menor influência de cada uma dessas culturas, nas diversas variações regionais do Bumba Meu Boi. A música é um elemento fundamental no Bumba Meu Boi. O canto normalmente é coletivo, acompanhado de matracas, pandeiros, tambores e zabumbas, embora se encontrem, em alguns grupos, instrumentos mais sofisticados, como trombones, clarinetas.

 

O Tambor de Crioula destaca-se como uma das modalidades mais difundidas e ativas no cotidiano. De modo geral, podemos defini-la como uma forma de expressão de matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão de tambores. Dela participam as “coureiras”, tocadores e cantadores, conduzidos pelo ritmo incessante dos tambores e o influxo das toadas evocadas, culminando na punga (ou umbigada) – movimento coreográfico no qual as dançarinas, num gesto entendido como saudação e convite, tocam o ventre umas das outras. Seja ao ar livre, nas praças, no interior de terreiros, ou então associado a outros eventos e manifestações, o Tambor de Crioula é realizado sem local específico ou calendário pré-fixado e praticado especialmente em louvor a São Benedito. Embora não se possa precisar com segurança suas origens históricas, é possível encontrar, dispersas em documentos impressos e na memória dos mais velhos, referências a cultos lúdico-religiosos realizados ao longo do século XIX por escravos e seus descendentes enquanto forma de lazer e resistência ao contexto opressivo do regime de trabalho escravocrata.

 

Contatos/informações para o publico – Guarapiranga Freire – (61) 9669-1020 – boideseuteodoro@gmail.com

Assessoria de imprensa- Marcos Linhares – (61) 8405-8290 –linhares@marcoslnhares.com.br

 

Padrão

49ª FESTA DO BOI DE SEU TEODORO – A MATANÇA DO GADO

 

Com início no sábado (08/09) e término no domingo (09/09), na Quadra 15 Área Especial no. 2, em Sobradinho, será realizada a 49a. FESTA DO BOI DE SEU TEODORO – A MATANÇA DO GADO. Entrada Franca e Censura indicativa Livre.

In memorian

Este ano a 49ª. Edição será realizada de forma especial, sendo mantida para honrar o trabalho e a memória do idealizador, o saudoso Mestre maranhense Teodoro Freire, o grande responsável pela presença do Bumba-Meu-Boi em Brasília, manifestação cultural trazida do Maranhão que encanta a todos, embalada com os seus mais diversos ritmos e sotaques. 

Atrações nacionais

Hoje sob o comando de Guarapiranga Freire, filho caçula do saudoso Mestre Teodoro, a 49ª. edição desta festança receberá um seleto grupo artistas  de Brasília e do Maranhão convidados a abrilhantar a festa:

* Boi da Fé em Deus (MA) – Grupo com o sotaque (estilo) de zabumba que há 74 anos faz parte do elenco de brincadeiras que colorem e enriquecem a cultura popular maranhense. Foi o primeiro grupo de bumba-meu-boi a inserir em sua indumentária elementos decorativos compondo desenhos no couro do boi, como miçangas e canutilhos, que deram um colorido e um brilho especial aos grupos de zabumba, que até hoje chamam atenção pela riqueza de seus bordados não só no couro do boi, mas também nos saiotes, chapéus e golas dos brincantes;

*Tambor-de-Crioula Raízes da Ilha/MA – –Fundado há mais de quinze anos pelo Sr. João Carlos Frazão Ribeiro, com o objetivo de preservar e difundir a cultura maranhense, tem sua sede no Bairro da Fé em Deus/MA;

*Cantor Papete e Banda (MA) – Papete é um artista de grande notoriedade no estado do Maranhão, iniciou sua carreira artística aos 13 anos de idade, atuando como cantor na Rádio Gurupi em São Luis (MA). Como compositor teve músicas gravadas pelo cantor Vanderlei Cardoso, tornou-se conhecido nacionalmente e ganhou notoriedade internacional devido a sua técnica com o berimbau. O estilo musical dele preserva o regionalismo da cultura do Maranhão. 

Atrações locais

Diversos artistas de Brasília contribuirão com o brilho da festa, são eles: 

*Grupo de Percussão Batucatá s- O primeiro a se apresentar na Festa e idealizado por Marcolino, é formado por jovens da própria cidade de Sobradinho, que apaixonados pelo batuque dos tambores decidiram fazer parte da composição do grupo;

*Circo Teatro Artetude – Se auto denomina como uma trupe que estuda e desenvolve tecnologia para espetáculos de rua. O grupo, com dez anos de existência, conta com quatro espetáculos: Brincadeiras de Circo, Grande Circo dos Irmãos Saúde, Patralhões e Clownbaré (show de variedades);

*Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro  – Grupo que por meio de elementos do cerrado e da vida candanga busca novas formas de manifestação artística, procurando criar uma identidade cultural através das artes cênicasartes plásticas e da música;

*Bateria da Escola de Samba Bola Preta – Oriunda da cidade de Sobradinho, marcará presença, visando o carnaval 2013;

*Pé de Cerrado – Juntos desde 1999, esse grupo difunde e preserva as raízes da música popular brasileira com sua poesia, teatro, folclore e circo e revela os traços brasileiros, dos índios, negros, sertanejos;

*Márcio e Marcelo – A dupla trará o melhor do sertanejo, mostrando para o público que o ritmo que “embala” os goianos e que conquistou o coração do país ainda resiste e faz “jus”ao chão goiano em que Brasília foi construída;

*Luz do Samba – O grupo, formado em 1988 na cidade de Sobradinho, animará o almoço dos convidados, dos brincantes e do Boi de Seu Teodoro;

*Alex Júnior e Banda – Com três CD´s gravados, é formado por um tecladista, um baixo e o vocalista que com o seu forró moderno e contagiante no estilo “arrocha” não deixa ninguém ficar parado;

*Mandinga de Foguete – O grupo de Forró dará continuidade e não deixará o público perder o pique com os mais diversos ritmos que compõe o forró brasileiro, deixando um gostinho de “quero mais”. Eles encerrarão a festa.

Os anfitriões e prata da casa Boi de Seu Teodoro e Tambor-de-Crioula também farão parte desta festança, uma vez que o boi é a estrela principal e o mesmo realizará o ritual da “Morte do Boi”.

PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO

Para uma maior comodidade do público, o evento contará com uma praça de alimentação, além de comidas típicas do Maranhão, visando também expandir, preservar e valorizar a culinária do estado. Haverá ainda, para a criançada, uma área recreativa com um pula-pula, a um preço bem acessível a todos.

Bumba Meu Boi

É tido como uma das mais ricas representações do folclore brasileiro. Essa manifestação popular surgiu através da união de elementos das culturas européia, africana e indígena, com maior ou menor influência de cada uma dessas culturas, nas diversas variações regionais do Bumba Meu Boi. A música é um elemento fundamental no Bumba Meu Boi. O canto normalmente é coletivo, acompanhado de matracas, pandeiros, tambores e zabumbas, embora se encontrem, em alguns grupos, instrumentos mais sofisticados, como trombones, clarinetas.

O Tambor de Crioula destaca-se como uma das modalidades mais difundidas e ativas no cotidiano. De modo geral, podemos defini-la como uma forma de expressão de matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão de tambores. Dela participam as “coureiras”, tocadores e cantadores, conduzidos pelo ritmo incessante dos tambores e o influxo das toadas evocadas, culminando na punga (ou umbigada) – movimento coreográfico no qual as dançarinas, num gesto entendido como saudação e convite, tocam o ventre umas das outras. Seja ao ar livre, nas praças, no interior de terreiros, ou então associado a outros eventos e manifestações, o Tambor de Crioula é realizado sem local específico ou calendário pré-fixado e praticado especialmente em louvor a São Benedito. Embora não se possa precisar com segurança suas origens históricas, é possível encontrar, dispersas em documentos impressos e na memória dos mais velhos, referências a cultos lúdico-religiosos realizados ao longo do século XIX por escravos e seus descendentes enquanto forma de lazer e resistência ao contexto opressivo do regime de trabalho escravocrata.

 

O RITUAL

A festa da Morte do boi é uma ópera popular, desencadeada a partir de uma história envolvendo um rico fazendeiro, um dos mais belos bois de sua propriedade e o casal de trabalhadores da fazenda. A mulher grávida sente desejo de comer a língua do boi do patrão e o marido procura satisfazer o desejo da esposa. Daí então começa o desenrolar da estória mais u menos assim: A história começa de véspera. Na noite anterior, o Boi foge do curral e o fazendeiro manda os vaqueiros e índios procurarem o bicho. Na manhã seguinte, o boi entra no terreiro e os vaqueiros tentam laçá-lo. O boi procura de todas as formas escapar, sendo até ajudado pelo povo que assiste sua agonia. Quando, finalmente, conseguem pegá-lo, levam-no para o mourão e Pai Francisco (capataz) o mata. A partir desse ponto, começa a festa da morte do boi propriamente dita, com cantos, danças, rezas e louvores a São João Batista.

 

Contatos/informações ao público:Guarapiranga Freire – (61) 9669-1020 – boideseuteodoro@gmail.com

 

49ª FESTA DA MORTE DO BOI DE “SEU” TEODORO

LOCAL: Sede do Barracão do Grupo. Quadra 15 – AE n° 2 – Sobradinho I

DATA: 08 e 09/09/2012   

HORÁRIOS: SÁBADO – 16H ÀS 03H  //   DOMINGO: 12H às 00h

Entrada Franca e Classificação Livre

Assessoria de Imprensa – Marcos Linhares – (61) 8405-8290

O grupo carnavalesco do Maranhão “Bicho Terra” no aniversário dos 91 anos de Seu Teodoro!

Padrão

Grupo Bicho Terra - foto de Márcio Vasconcelos

O Grupo carnavalesco do Maranhão “Bicho Terra” também confirmou presença e promete colocar todo mundo para dançar no evento de comemoração dos 91 anos de Seu Teodoro Freire, na quarta-feira( 9 de novembro), na Quadra 15 Área Especial no. 2, em Sobradinho, no Centro de Tradições Populares.  O evento será realizado das 10h às 21h, e possui acesso livre, com entrada gratuita e censura indicativa livre.

Grupo carnavalesco do Maranhão “Bicho Terra”

De acordo com informações do poeta Joevah França, “dando vida as variadas formas de brincar o carnaval do Maranhao , o Bicho-Terra nao erra pelos desvaos das terras inférteis de falta de identidade cultural como tantos outros por aí e canta as suas raízes, cores e ritmos mil: pelos cantos guerreiros de tribos de índios; pelo banzo de afoxés de negro – mina – Jeje – Nagô; pelos príncipes e súditos folioes da cadencia dos blocos tradicionais; pela sujeira da caieira de molambos maltrapilhos da alegria dos Baralhos e blocos de sujos, sob saraivadas de frevos e marchinhas e confetes de saudades. O espetáculo é carnaval! Apresenta-se sob essa variedade de ritmos e de danças, cantando as liçoes da natureza, num cenico-musical que alia a mímica e o grasnar dos animais, na relaçao entre os reinos vegetal, mineral e animal, todos na corda bamba do desequilíbrio da vida simbolizada nas rústicas fantasias e máscaras: trágicas e alegres, de peleja e folia, de choro e riso, de sino e de guizo, tilintando e berrando neste planeta Terra”. O grupo é composto por membros da Cia. Barrica (MA).

Companhia Barrica
Grupo artístico de São Luís do Maranhão, premiado com a Ordem do Mérito Cultural do Brasil, com 26 anos de permanente atuação voltada para a valorização e afirmação da cultura popular brasileira, apresentando em seus espetáculos uma variedade de danças, ritmos, músicas e indumentárias das maiores festas tradicionais do Brasil: os festejos de São João, o Natal e as folias Carnavalescas e também no exterior.
A Festa

Será uma a grande celebração do aniversário de 91 anos de Seu Teodoro Freire ao ritmo de muita cultura popular. No auto de seu quase um século de existência e com uma sanidade mental invejável, o “Seu Teodoro do Bumba-meu-boi” receberá uma comemoração digna de sua bagagem cultural. Família, amigos, autoridades, comunidade, artistas locais e grupos culturais vindo do Maranhão, com presenças já confirmadas da Cia Barrica e do Tambor-de-crioula e Boi da Fé Em Deus, farão dessa festa uma homenagem singular.

Tambor de Crioula

O Tambor-de-Crioula de Seu Teodoro será batizado nesse mesmo dia, apresentando indumentárias novas de Coureiras e Coureiros. O grupo criado pelo Mestre há 48 anos (uma das paixões dele), prestará uma grande homenagem ao anfitrião Mestre Teodoro, Cidadão Honorário de Brasília – DF.

 

Seu Teodoro Freire

Ele é o grande responsável pela presença do Bumba-Meu-Boi em Brasília. A história de Seu Teodoro Freire mistura-se com a história da capital de todos os brasileiros. Ele veio para Brasília em 1962, para trabalhar na UNB e no ano seguinte deu início aos seus projetos Culturais – O Bumba-meu-boi e Tambor-de-crioula-, entre outras festas religiosas, buscando preservar a cultura maranhense. O reconhecimento do Estado pela contribuição dele à cultura brasileira foi oficializado em 8-11-2006, quando recebeu das mãos do, então, presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a Ordem do Mérito Cultural. Seu Teodoro também possui outras paixões: o futebol e seu amado Flamengo e o Carnaval e seu querida escola Estação Primeira de Mangueira. Ele acredita que verá a conquista do sétimo campeonato brasileiro do Flamengo ainda neste ano de 2011.

Informações para o público:  9669 1020

Assessoria de Imprensa –Marcos Linhares – 8405-8290 – Vitor Ferns – 8167 3838

Espetáculo “Natalina da Paixão”, da Cia Barrica, no aniversário de Seu Teodoro

Padrão

Pela primeira vez, A Cia. Barrica (MA) apresentará em Brasília, o espetáculo "Natalina da Paixão"- foto de Márcio Vasconcelos

A Cia. Barrica (MA) promete muitas emoções na festa de celebração do aniversário de 91 anos do Mestre Seu Teodoro Freire, na quarta-feira( 9 de novembro), na Quadra 15 Área Especial no. 2, em Sobradinho, no Centro de Tradições Populares.  Com a presença confirmada, eles farão uma apresentação de Natalina da Paixão.

Natalina da Paixão

É um espetáculo musical que envolve rituais, danças e ritmos dos “Festejos de Natal” e da “Quaresma”. São cânticos e canções em gêneros como marchinhas, valsas, chorinhos, chorados, baiões, guarânias, minas e outras batucadas típicas de cordões de “Reis”, “Pastores” e “Pastorais”. São cantos de luz, são cânticos de vida, divina labuta a ofertar pão, perdão e vinho, na sagrada palavra, na lavra do amor e carinho.O figurino veste os homens de “Cristinas de Jesus”, dando luz à “Fé Menina” de todos os tempos, eternizadas nas “Mutucas do Senhor”, como personagem simbólico do folguedo. As indumentárias são chambres brancos, adornados com flores, medalhas e fitinhas santas. Os brincantes levam às mãos um cajado enfeitado também de flores e motivos natalinos. As mulheres, no momento do auto, comparecem, por sua vez, representando os patriarcas do povo de Deus com suas túnicas coloridas feitas de pano de rede, usando lenços de cetim à cabeça. As crianças também marcam presença indo ao cortejo, simbolizando o Espírito Santo. O elenco formado por músicos, dançarinos e cantores seguem pelas ruas, de porta em porta, recebendo e oferecendo pão e vinho ao povo, em procissão.
Companhia Barrica
Grupo artístico de São Luís do Maranhão, premiado com a Ordem do Mérito Cultural do Brasil, com 26 anos de permanente atuação voltada para a valorização e afirmação da cultura popular brasileira, apresentando em seus espetáculos uma variedade de danças, ritmos, músicas e indumentárias das maiores festas tradicionais do Brasil: os festejos de São João, o Natal e as folias Carnavalescas e também no exterior.  Além de Natalina da Paixão, eles também trarão o grupo carnavalesco, Bicho Terra, composto por integrantes da Companhia.
A Festa

Será uma a grande celebração do aniversário de 91 anos de Seu Teodoro Freire ao ritmo de muita cultura popular. No auto de seu quase um século de existência e com uma sanidade mental invejável, o “Seu Teodoro do Bumba-meu-boi” receberá uma comemoração digna de sua bagagem cultural. Família, amigos, autoridades, comunidade, artistas locais e grupos culturais vindo do Maranhão, com presenças já confirmadas da Cia Barrica e do Tambor-de-crioula e Boi da Fé Em Deus, farão dessa festa uma homenagem singular.

Tambor de Crioula

O Tambor-de-Crioula de Seu Teodoro será batizado nesse mesmo dia, apresentando indumentárias novas de Coureiras e Coureiros. O grupo criado pelo Mestre há 48 anos (uma das paixões dele), prestará uma grande homenagem ao anfitrião Mestre Teodoro, Cidadão Honorário de Brasília – DF.

Seu Teodoro Freire

Ele é o grande responsável pela presença do Bumba-Meu-Boi em Brasília. A história de Seu Teodoro Freire mistura-se com a história da capital de todos os brasileiros. Ele veio para Brasília em 1962, para trabalhar na UNB e no ano seguinte deu início aos seus projetos Culturais – O Bumba-meu-boi e Tambor-de-crioula-, entre outras festas religiosas, buscando preservar a cultura maranhense. O reconhecimento do Estado pela contribuição dele à cultura brasileira foi oficializado em 8-11-2006, quando recebeu das mãos do, então, presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a Ordem do Mérito Cultural. Seu Teodoro também possui outras paixões: o futebol e seu amado Flamengo e o Carnaval e seu querida escola Estação Primeira de Mangueira. Ele acredita que verá a conquista do sétimo campeonato brasileiro do Flamengo ainda neste ano de 2011.

Informações para o público:  9669 1020

Assessoria de Imprensa –Marcos Linhares – 8405-8290 – Vitor Ferns – 8167 3838